Fórum da Escola E. E. M. Profª. Maria Rocha


 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Castro Alves - Espumas Flutuantes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
Admin
avatar

Número de Mensagens : 208
Perfil do Usuário : Aluno de Curso Técnico da Escola Maria Rocha
Data de inscrição : 15/08/2008

MensagemAssunto: Castro Alves - Espumas Flutuantes   Qui Out 09, 2008 3:41 pm

Sobre o autor

Antônio Frederico de Castro Alves nasceu na cidade de Muritiba, no Estado da Bahia, em 1847. Estimulado por seu pai, encontra atmosfera literária no colégio produzida pelos saraus, músicas e poesias. Em 1862, Castro Alves publica A canção do africano, seu primeiro poema contra a escravidão.
A tuberculose manifesta-se em 1863, onde tem uma primeira hemoptise (expectoração sanguínea por meio da tosse).
Entra na Faculdade de Direito do Recife e, em seguida, viaja à Bahia. Alista-se no Batalhão Acadêmico de Voluntários para a Guerra do Paraguai. Em seguida, volta ao Recife, matriculando-se na faculdade. Funda com Rui Barbosa e outros amigos uma sociedade abolicionista.
Teve fase de intensa produção literária e do seu apostolado por duas grandes causas: social e moral, à abolição da escravatura; além da república, aspiração política dos liberais mais exaltados. No Rio de Janeiro de 1868, faz apresentação pública de Tragédia no mar, que depois ganharia o nome de O navio negreiro.
Tuberculoso, vai para a cidade de Caetité, na Bahia, onde mora sua família. Na fazenda paterna, realiza caçada e fere o pé com um tiro, no que resulta uma longa enfermidade com cirurgias. Volta ao Rio no começo de 1869 para tratar-se e sofre amputação no pé.
Mutilado, retorna à Bahia e procura o consolo da família. Em 1870, lança Espumas Flutuantes. Morre na capital baiana em 6 de julho de 1871.
Seus escritos póstumos incluem a publicação de A Cachoeira de Paulo Afonso (1876), Os Escravos (1883) e Hinos do Equador (1921).

Sobre a obra

Como é o único livro publicado em vida pelo poeta baiano Castro Alves, “Espumas Flutuantes” reúne 53 poemas que apresentam caráter de amor e documentam as percepções sociais da época em que os textos foram publicados, com data de 1870. A obra é considerada como essencial para a poesia condoreira – terceira geração do romantismo brasileiro.

Ler a obra completa

Livroclip





Fonte: www.livroclip.com.br

_________________

Administrador
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mariarocha.forumais.com
 
Castro Alves - Espumas Flutuantes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» SEJA BEM VINDA IRMA Valdenice Bezerra Alves
» NINGUÉM LUCRA COM O MAL - Hermes / Maurício de Castro
» Burlão - Bruno Alves
» Lei e Graça - Pr. Luiz Gonçalves.
» PERDOA!... - Jésus Gonçalves

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum da Escola E. E. M. Profª. Maria Rocha :: Vestibular :: Resumos, Dicas e Obras - Vestibular e PEIES :: Dicas com Livroclips-
Ir para: